1. O TRÂNSITO E A PEC 241

por Maurício Bacelar

Ex - Diretor do Detran - Ba

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, o Brasil perdeu com a violência no trânsito R$56 bilhões em 2014. O trânsito matou 43.780 pessoas e deixou cerca de 600 mil com sequelas permanentes.

A quantia bilionária contabiliza as despesas com atendimento médico, recuperação de infraestrutura danificada, de policia, de bombeiros, perda de produção e previdenciária.

Nos últimos tempos houve um aumento da fiscalização e recentemente uma atualização no valor da penalização. Estas medidas não têm sido suficientes para barrar esta tragédia, demonstrando que é preciso investir em educação, conscientização e informação de condutores, passageiros, pedestres e ciclistas.

No momento em que o governo federal toma uma medida extrema de aprovar no Congresso Nacional, por 20 anos, uma emenda constitucional limitando os gastos públicos por conta de um déficit orçamentário de R$170 bilhões, os R$56 bilhões perdidos no trânsito fazem falta.

A conscientização de cada um de nós de que o trânsito é uma responsabilidade de todos, de que é preciso usar cinto de segurança, não misturar bebida e direção, não usar o celular, respeitar os limites de velocidade, usar o capacete, transportar crianças na cadeirinha, enfim respeitar as leis do trânsito vai contribuir, nestes tempos de crise, para que o governo não limite investimentos em educação, saúde, segurança e não imponha mais sacrifícios aos brasileiros mais humildes.

 

© Abrapsit / Associação Brasileira de Psicologia de Tráfego

Av. Flores da Cunha, 1320 - Sala 908 - Cachoeirinha/RS

(51) 3041.4177

abrapsit.brasil@gmail.com

 

  • Facebook